Notícias

COMO É O MERCADO DE TRABALHO PARA BRASILEIROS QUE VIVEM NA ITÁLIA, A OITAVA ECONOMIA MUNDIAL?


L'IMBARCO È GIÀ INIZIATO - O embarque já começou





Muitas pessoas nutrem o grande sonho de viver e trabalhar na Europa. Seja por descendência ou por identificar-se com a cultura, a Itália é um dos locais que atrai mais brasileiros no velho continente. Este charmoso país que conta com um grande patrimônio artístico e cultural, além da culinária muito apreciada pelos brasileiros está, apesar da pandemia do COVID-19, em pleno crescimento econômico e oferece grandes oportunidades de trabalho.

No entanto, antes de fazer as malas é preciso planejar bastante seus passos. O mercado de trabalho italiano é bastante diferente do brasileiro, pois as vagas não são divulgadas amplamente e, em geral, uma simples busca on-line não costuma trazer bons resultados pois, em média, apenas 20% das vagas são divulgadas. Há maneiras específicas de conseguir um trabalho na Itália e uma delas é contar com o apoio de agências especializadas que orientam como deve ser o processo de candidatura, desde o currículo e carta de apresentação até o perfil de LinkedIn, ferramenta imprescindível para quem procura emprego neste país.

É bastante comum ouvirmos histórias de pessoas que se mudaram de país, mas que não conseguem se colocar no mercado na mesma área de trabalho em que atuavam no país de origem. Muitas vezes, estas pessoas acabam exercendo funções chamadas de “menos qualificadas” por exigirem menor escolaridade ou cursos de especialização. Na visão de algumas pessoas esta situação desvaloriza o profissional, enquanto para outras, o importante são os ganhos financeiros e a qualidade de vida. Quanto a isso, é importante que o candidato tenha clareza de seus talentos e competências, pois todo trabalho exige habilidades específicas, mesmo que estas não sejam acadêmicas. Além disso, aceitar um emprego que não satisfaz nossas expectativas pode causar uma grande frustração nos planos de vida nova. Daí a grande necessidade de investir tempo em autoconhecimento e planejamento.

 

OPORTUNIDADES E REQUISITOS

A Itália é um país de cultura bastante conservadora. Em geral, os Italianos são bastante burocráticos e tradicionais e, neste aspecto, a pandemia COVID-19 trouxe novos desafios para as organizações. Desta forma, a “modernização forçada” exigida pelo distanciamento social causou uma grande abertura de mercado para a profissionais estrangeiros nas áreas de tecnologia da informação (TI), marketing e mídias sociais, áreas muito pouco desenvolvidas pelos nativos. 

Além disso, como um país “idoso” pós-pandemia, a área de saúde é a mais promissora para os próximos anos. Com a retomada do turismo, as vagas no setor hoteleiro e gastronômico após o controle do novo coronavírus também devem voltar a crescer.

Mas apesar de não haver distinção entre mão de obra local ou estrangeira, toda esta lealdade à tradição exige um requisito específico deste belo país europeu a quem quer se aventurar por lá: o idioma! Diferente de alguns outros países europeus, os italianos valorizam muito a cultura local e sua língua oficial. Desta forma, tanto casual quanto profissionalmente, pessoas que falam a língua italiana estão bem mais próximas de obter sucesso e ter acesso às melhores redes de contatos. Por isso, quem ainda não é fluente precisa se planejar para aprender a língua e situar-se culturalmente antes de procurar pelo trabalho desejado.

Especificamente para mulheres, embora tenham conquistado o mercado de trabalho e hoje estejam presentes nos mais diversos cargos, a Itália apresenta outro desafio: ainda é bastante comum a diferença salarial entre gêneros, pois tradicionalmente na Itália, a mulher é vista como aquela que é destinada a trabalhos domésticos e de cuidado. Por outro lado, muitas empresas oferecem vagas com carga horária reduzida, o que facilita a conciliação da carreira com a maternidade.

 

DOCUMENTAÇÃO

Como em todo país, para assumir uma vaga de emprego na Itália é necessário que o estrangeiro tenha autorização do governo, ou seja, visto de trabalho ou cidadania italiana. A embaixada Italiana oferece diferentes tipos de vistos de ingresso específicos a cada tipo de visita. Todos os vistos com duração de mais de 90 dias devem, obrigatoriamente, ser convertidos em permesso di soggiorno, uma permissão para permanecer no território italiano. Esta permissão deve ser solicitada até o 8º dia após a chegada no país.

Dependendo da profissão a ser exercida, pode ser necessário também a validação do diploma e títulos. Todas as profissões que possuem um órgão regulador e nas quais o profissional precisa ser habilitado para assumir e assinar por responsabilidade técnica (como por exemplo médicos, advogados, engenheiros etc.) exigem esta etapa de planejamento e reconhecimento de histórico. Entretanto, esta não é a única forma de trabalhar na área, uma vez que também são requeridos profissionais colaboradores das mais diversas áreas em funções que não exigem responsabilidades técnicas.

Venha para a Unigran Europa e se prepare para aproveitar as oportunidades de emprego nos melhores lugares da Europa!