Notícias

OPORTUNIDADE PARA NÔMADES DIGITAIS


Lar, doce lar!





O home office sempre teve seus encantos e seus desapontamentos. Amado por muitos e detestado por alguns, esta modalidade de trabalho se tornou uma opção possível com a popularização da internet e dos meios de comunicação em geral.

Solução barata para empreendedores e autônomos, trabalhar de casa pode ser um bom começo para desenvolver novas ideias, mas o que mais se destaca no mundo corporativo é exatamente o “retorno ao lar”, mesmo em grandes organizações. 

Apesar de o home office já ser tendência mundial a algum tempo, no ano de 2020, em virtude da pandemia COVID-19 e da necessidade de isolamento social, muitas companhias tiveram que adaptar diversos cargos a este modelo de trabalho. Ainda que tenha sido necessário investir em equipamentos, tecnologia e formações, estudos demonstram que as empresas que fizeram a transição total para o trabalho remoto economizam cerca de 50% na manutenção de escritórios. 

Bem visto por ambientalistas e urbanistas, a conversão de trabalho presencial em remoto colabora para desafogar o trânsito nos grandes centros urbanos, e em menor escala, diminui a lotação do sistema de transporte público, facilitando a mobilidade urbana e, consequentemente, a diminuição da emissão de dióxido de carbono. Os setores moveleiro, de construção civil, decoração e alimentação por delivery também notaram um grande aumento nas vendas, uma vez que o lar precisou ser adaptado para ser local de trabalho. Menos tempo perdido no trânsito e a personalização do ambiente de trabalho são alguns dos possíveis estímulos ao aumento da produtividade e satisfação com o home office. 

Neste aspecto, o aumento da eficiência dos times já é bastante observado por pesquisas, que demonstram que em casa, os trabalhadores realizam menos pausas e registram um aumento de cerca de 13% em produtividade. Entretanto, algumas pessoas têm bastante dificuldade para conciliar o trabalho com a dinâmica do lar, por seu perfil social ou mesmo pela dificuldade em inserir o clima do escritório em casas em que habitam crianças afastadas da escola. 

 

CIDADÃOS DO MUNDO

Embora seja uma transformação contemporânea, muitas pessoas já deram um passo a mais quando se trata de trabalho remoto. Almas mais aventureiras e livres aproveitam a flexibilidade do trabalho remoto e a produção por demanda (que pode diminuir a carga horária) para liderar um movimento de NOMADISMO DIGITAL. 

São profissionais que, trabalhando via internet, perceberam a possibilidade de se instalarem (ou não) em qualquer lugar do mundo e aproveitarem suas horas livres em destinos mundialmente desejados, adquirindo cultura e experiências das mais diversas. A possibilidade de trabalhar diretamente de locais próximos a paisagens paradisíacas dignas de cartões postais vivenciando a cultura local ou até mesmo conhecer novos lugares quando quiser, e não apenas nas férias, tem atraído cada vez mais profissionais.

 

HEAD OF REMOTE

Inovações demandam novas habilidades. Embora os números e opiniões apontem para o sucesso, muitas vezes, uma companhia com 100% da força de trabalho remota pode enfrentar problemas. Sem o apoio necessário aos funcionários, os processos e o fluxo de trabalho podem ser prejudicados. Para enfrentar estes novos desafios, observa-se o surgimento de um novo cargo no mercado de trabalho: o head of remote (“chefe de trabalho remoto” em tradução livre). Este profissional é encarregado de coordenar o trabalho remoto,  facilitar a comunicação e clareza quanto aos fluxos de trabalho, garantir condições de trabalho adequadas, conhecer profundamente cada etapa operacional, atualizar-se e treinar os colaboradores para o uso de novas ferramentas, documentar o trabalho realizado pelo time e outras atribuições… tudo isso, sem esquecer de oferecer autonomia aos integrantes de uma equipe que trabalha de forma assíncrona e remota, distribuídos ao redor do globo.

 

COWORKING E VILAS PARA NÔMADES

Mas não só as empresas e trabalhadores são beneficiados, muitos governos de países com potencial turístico têm facilitado e incentivado a entrada de nômades digitais em seus territórios, pois além de estes profissionais viverem um estilo de vida inspirador para muitas pessoas, em sua maioria têm perfis influenciadores em redes sociais e costumam divulgar muito as paisagens e locais por onde passam, incentivando o turismo e também movimentando a economia local.

Por todo o mundo tem surgido Coworkings, escritórios compartilhados nos quais é possível contratar pacotes de curto prazo (inclusive por hora) e que oferecem estrutura para reuniões e atendimentos presenciais, além de facilitar o networking entre profissionais de diferentes áreas. Muitas vezes estes espaços são criados com incentivos do próprio governo local, como por exemplo a construção de uma nova vila exclusiva para nômades digitais na Ilha da Madeira. O novo projeto é de uma startup, obteve patrocínio do governo português e já tem fila de espera de profissionais interessados em vagas para habitá-la, mesmo que temporariamente.

Você e sua profissão se encaixam no perfil de um nômade digital? Confira algumas dicas para bater asas com segurança e evitar frustrações, como só curtir aquela praia maravilhosa da janela do apartamento e na frente do computador:

 

1 - Invista em um ambiente adequado, com móveis ergonômicos, iluminação adequada e em um local tranquilo e silencioso;

2 - Firme acordos e combinados com seus familiares ou companheiros de morada, todos devem entender que sua presença não significa disponibilidade para conversas ou realização de outras tarefas;

3 - Planeje-se. Estabeleça horários, limites diários de trabalho e, principalmente, cumpra seu planejamento;

4 - Priorize suas tarefas, encontrando o equilíbrio entre sua vida pessoal e profissional.

5 - Faça pausas. O cérebro humano tende a perder o foco e a atenção a cada 90 minutos. Programe-se para realizar outra atividade, de preferência longe das telas, por períodos de 15 a 20 minutos a cada uma ou duas horas de trabalho.

 

E aí, qual é seu próximo destino?

Inscreva-se no vestibular UNIGRAN EUROPA para cursos a distância e estude e trabalhe de onde você quiser!